Sábado, 28 de Maio de 2022
22°

Poucas nuvens

Itajaí - SC

Geral Ano Novo

Meta de Ano Novo: finanças em dia

Especialista em investimentos e educação financeira explica que ter o hábito de investir fará toda a diferença em 2022

29/12/2021 às 18h10
Por: Gustavo Siqueira
Compartilhe:
Especialista em investimentos e educação financeira explica que ter o hábito de investir fará toda a diferença em 2022
Especialista em investimentos e educação financeira explica que ter o hábito de investir fará toda a diferença em 2022

O começo do ano vem cheio de expectativas, mas também cheio de contas para pagar. Desde os gastos parcelados do Natal e das festas de fim de ano, até as habituais despesas com matrículas, material escolar, IPTU, dentre tantas outras. E como a maioria das pessoas não traça um planejamento anual, acaba começando o ano com dificuldades financeiras.

Estar com a vida financeira em dia é um importante componente do bem-estar geral das pessoas e das famílias. Mas infelizmente, de acordo com o Serasa existem atualmente mais de 62 milhões de brasileiros inadimplentes, isto representa aproximadamente 40% da população adulta do país. Um cenário grave, causado pela ausência da educação financeira ao longo dos anos. A grande maioria das pessoas está nessa situação por não respeitar o próprio padrão de vida. 

Por isso, é fazendo o controle do orçamento que conseguimos administrar bem a vida financeira. Com planejamento fica mais fácil estabelecer prioridades e identificar possíveis desperdícios de dinheiro.

Então, antes que este Novo Ano entre no modo automático, inclua nas suas metas de 2022:

•           Gastar com o que é necessário;

•           Economizar no que é possível;

•           Investir com maior disciplina.

A Gerente de Investimentos e Educação Financeira da Unicred Central Conexão, Vivien Aucar, explica que com o orçamento em dia é hora de adotar um hábito financeiro que fará uma enorme diferença na vida: investir regularmente, aproveitando a alta da Selic. E para isso, ela tira algumas dúvidas sobre os produtos que as principais instituições financeiras oferecem: 

É verdade que o Brasil tem uma das maiores taxas de juros reais do mundo?

É isso mesmo. Em um ranking com 40 países, se considerarmos as taxas de juros atuais descontadas a inflação projetada para os próximos 12 meses, o Brasil apresenta juros reais de 5,02%, ficando atrás apenas da Turquia (5,83%). Um levantamento da Infinity Asset mostra ainda que o Brasil é uma das poucas economias a ter taxa de juro real positiva.

Por que a Selic está subindo? 

A taxa de juros é o principal instrumento de controle da inflação, que está em alta. Por isso, o governo vem subindo os juros e adotando uma política monetária mais restritiva como forma de tentar manter o IPCA (índice oficial da inflação no Brasil) dentro da meta estabelecida.

Quais são os principais investimentos que se beneficiam com a alta da taxa básica de juros?

A alta da Selic traz ganhos para investimentos em renda fixa pós-fixados ao CDI. Existem diversas modalidades disponíveis, como:

 

•           RDC ou CDB

Assim como existem os títulos públicos, existem os títulos privados. Os RDCs (Recibo de Depósito Cooperativo) ou CDBs (Certificado de Depósito Bancário) são títulos emitidos por instituições financeiras cooperativas ou bancos e remuneram o investidor em um percentual geralmente atrelado à variação do CDI. Estes investimentos contam com a proteção do Fundo Garantidor, que assegura até R$ 250 mil por CPF e instituição financeira.

 

•           LCI e LCA

Outra boa opção de investimento com o atual cenário de juros no Brasil são as Letras de Crédito. Tanto a LCI (Letra de Crédito Imobiliário) como a LCA (Letra de Crédito do Agronegócio) são títulos privados de renda fixa lastreados em crédito do mercado imobiliário e do agronegócio, respectivamente. Uma das vantagens que mais chamam a atenção nesse investimento é a isenção do Imposto de Renda para pessoas físicas.

 

•           Investimentos atrelados à inflação

Com a alta da Selic também existem oportunidades nos títulos atrelados à inflação (IPCA). Os títulos com vencimento em até dois ou três anos poderão se beneficiar com a alta da inflação se forem levados até a data de vencimento.

 

•           A poupança ainda vale a pena?

Você deve ter ouvido falar que, recentemente, com a SELIC retomando o patamar acima de 8,5% ao ano, a regra antiga da poupança voltou a valer. Mas, será que garantir àqueles 0,5% + TR (Taxa Referencial) ao mês é vantajoso? A resposta é não. O grande problema é que a inflação tem sido maior do que a rentabilidade da poupança. Isso faz com que a poupança corra o risco de apresentar ganho real negativo.

 

•           E a renda variável, como fica?

Embora a renda fixa ofereça boas oportunidades de retorno para os investidores, a diversificação da carteira continua sendo a melhor opção. Com o Ibovespa abaixo dos 110 mil pontos e considerando que a Selic deve subir ainda mais em 2022, surgem boas oportunidades para os fundos de ações e multimercados adquirirem ativos com potencial de valorização, assim como a compra direta em ações.

Outra estratégia muito favorável na renda variável é a exposição ao cenário internacional por meio de BDRs (Recibos de Ações Estrangeiras negociadas na Bolsa Brasileira). Existem excelentes fundos de investimentos que investem nestes ativos e que podem ser uma boa forma de proteção da carteira do investidor.

De acordo com a especialista, é importante contar com orientações de profissionais para ajudar a montar e revisar periodicamente a carteira de investimentos. 

O Site Sua Saúde Financeira, da Unicred, possui um modelo gratuito de planilha de orçamento para começar o ano com o pé direito e de forma organizada.

Link: https://suasaudefinanceira.com.br/materiais-gratuitos/modelo-de-planilha-de-orcamento/  

 

 

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.