Sábado, 28 de Maio de 2022
22°

Poucas nuvens

Itajaí - SC

Economia Economia

Pandemia aumenta desejo de empreender

Burocracia e alta carga tributária são as maiores dificuldades no Brasil. Portugal surge como alternativa para a abertura de empresas.

13/01/2022 às 15h28
Por: Gustavo Siqueira
Compartilhe:
Burocracia e alta carga tributária são as maiores dificuldades no Brasil. Portugal surge como alternativa para a abertura de empresas.
Burocracia e alta carga tributária são as maiores dificuldades no Brasil. Portugal surge como alternativa para a abertura de empresas.

Com o desemprego formal em alta, principalmente devido à pandemia, o desejo de ter um negócio próprio cresceu no Brasil. Segundo relatório da Global Entrepreneurship Monitor, a taxa potencial de empreendedorismo teve expansão de 75%. O índice reúne pessoas dispostas a abrir uma empresa em até três anos. 

O resultado mostrou que apesar de ter paralisado a economia, a crise sanitária também serviu de motivação para a tão sonhada “virada de mesa”. De acordo com a pesquisa, empreender é o segundo maior sonho entre os brasileiros, perde apenas para o desejo de viajar, mas para realizá-lo é preciso enfrentar vários pesadelos.

Brasil está entre os países mais difíceis para empreender 

O empreendedorismo sempre esteve no DNA do brasileiro, mas devido aos inúmeros empecilhos, o Brasil ocupa o 124º lugar no ranking dos 190 países com mais facilidades para formalizar um negócio. Foi o que revelou o Doing Business 2020. São pelo menos 80 dias de burocracia até abertura de uma empresa

Outro vilão é a alta carga tributária. Além dos impostos federais como PIS, COFINS, CSLL e IRPJ (Imposto de Renda Pessoa Jurídica), o empreendedor ainda precisa arcar com taxas estaduais e municipais que afetam diretamente seu fluxo de caixa. Segundo estudo realizado pelo Banco Mundial, o empresário precisa trabalhar 2.600 horas todos os anos somente para pagar tributos.

Como se não bastasse o apetite arrecadatório do governo, a falta de estímulo ao crédito inviabiliza qualquer investimento e, consequentemente, emperra a geração de novos empregos. Além disso, quando o empréstimo é aprovado, as taxas de juros são altíssimas. Enquanto o país não reduzir a burocracia e aprovar uma reforma tributária, investir no exterior passa a ser uma alternativa.

Economia de Portugal é uma das mais pujantes da Europa

Depois de crescer 4,8% no ano passado, a economia portuguesa deverá ter uma expansão ainda maior em 2022. O Banco de Portugal prevê alta 5,8%, dois décimos a mais que a estimativa inicial. Segundo a avaliação, ainda neste semestre o PIB deverá atingir o mesmo nível do período pré-pandemia. 

O boletim econômico favorável é apenas um dos fatores que tornam o país atraente para a abertura de novas empresas. O próprio governo oferece benefícios aos investidores estrangeiros estimulando a imigração com incentivos fiscais. Segundo a revista Forbes, essa estratégia é um diferencial entre os demais países europeus.

Levantamento da Eurostat revelou que Portugal é o país da União Europeia com a segunda melhor taxa de abertura de novas empresas. De acordo com a Associação Nacional de Jovens Empresários de Portugal, 80,43% dos empreendimentos, principalmente voltados à inovação e tecnologia, mantém suas atividades após o primeiro ano. 

Não por acaso o país vive uma explosão de empreendedorismo, que está apenas começando. E os brasileiros levam vantagem também no idioma, o que facilita o entendimento e a comunicação. Outro ponto relevante é a mão de obra, que é abundante e muito qualificada em Portugal.

Empreender em Portugal não é uma aventura

Atualmente os brasileiros lideram o ranking das nacionalidades presentes no país. São mais de 81 mil pessoas que trocaram o Brasil por Portugal, segundo relatório de Imigração, Fronteiras e Asilo, do Serviço de Estrangeiros e Fronteiras (SEF). A possibilidade de obter visto de imigrante empreendedor, o chamado Visto D2, ajuda a explicar esse fenômeno. 

Assim como em qualquer país, a abertura de uma empresa em Portugal precisa ser planejada. O sucesso profissional depende de um profundo conhecimento sobre as regras para empreendimentos. Além de saber com clareza o que pode e o que não pode ser feito, também é fundamental preparar o bolso para a mudança com a família e os investimentos iniciais necessários.

Por isso, nada de viajar com a cara e com a coragem, hein! É extremamente importante chegar no país com os objetivos traçados e organizados. Hoje é possível aprender as regras para empreendedores e, ao mesmo tempo, entender como que o país funciona. 

O guia completo sobre como empreender em Portugal

A Jornada Empreendedora Brasil Portugal é uma mentoria online que surge com o objetivo de indicar o caminho das pedras. Trata-se de um guia completo voltado para brasileiros que pretendem empreender em Portugal. Os conhecimentos são passados por brasileiros que se tornaram empresários de sucesso em Portugal e querem ajudar quem deseja iniciar nesta jornada, multiplicando seu tempo com as ações certas e fazendo o investimento valer a pena.

O método é prático, baseado na experiência que tiveram com erros e acertos, desde a imigração até o início das atividades profissionais. Os participantes serão treinados em quatro pilares essenciais para um projeto de empreendedorismo bem sucedido na Europa, incluindo a construção do negócio e todas as burocracias envolvidas, o plano de marketing e vendas e a preparação emocional para superar as barreiras e limitações.

Serão 7 sessões ao vivo e online com acompanhamento personalizado. Todas as aulas ficarão gravadas para novas visualizações. Haverá ainda um grupo de networking para esclarecimento de dúvidas. Além disso, também será possível fazer download de modelos de contratação, planilhas entre outros documentos necessários para abertura do seu negócio.

A Jornada Empreendedora vai revelar um mar de oportunidades em Portugal. Acesse o site http://mitup.me/link/jornada para maiores informações ou através do WhatsApp: +351 935 102 536

 

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.